segunda-feira, dezembro 15, 2008

Fazei o mar deflagrar nos rios, e não esboroar as suas margens

- Você é muito ecuménico, disse-lhe a pastora com o seu eclodido sorriso que tanto o contaminava, acompanhando-o com o seu também habitual gesto de braços que lhe fazia estalar a capa e dava a impressão que abraçando o ar, como que abarcava o mundo inteiro num anelo de amor e comunhão.

Depois riu-se e bateu-lhe carinhosamente na coxa, sentados que estavam lado a lado na assembleia vazia, enquanto ele sorria não apenas perante ela, mas perante aquela palavra cujo significado desconhecia, e que lhe despoletara imagens de campos e cavaleiros em contenda por fluxos contidos de ecus e poder, patacas e colonizações.

- Que coisa é essa? perguntou ele com um sorriso quase riso, Algum conceito protestante que desconheço?

Ela quedou-se olhando-o num pequeno estarrecimento, talvez pelas largas conversas teológicas e bíblicas já ocorridas, ou por ele ser um católico que já há quase dois meses era presença certa nas suas celebrações dominicais e outros convívios, partilhas e serviços.

- Mas você vem donde? exclamou, De marte? brincadeira que rimava de facto com a presença dele, aparecido sem mais naquele subúrbio laranjeiro, num quarto alugado como que sem motivo e por acaso. Ainda nunca calhara terem conversas mais biográficas, o que naquele momento também não lhe pareceu oportuno, e com novo abraço aéreo e global continuou Mais ou menos, e riu, Historicamente foi iniciado por protestantes. Ecumenismo é a relação entre as igrejas cristãs, com vista a uma possível unidade.

Ele estremeceu. Ah, havia isso? Interessante, comentou, vou-me informar, e conseguiu facilmente, dada a delicadeza dela, desviar a conversa para outros assuntos e decisões. Porque sabia, isso já percebera, que a unidade era uma categoria extremamente perigosa nas suas efectivações, orientação de comunhões abertas assim como de massificações alienantes, de diálogos na mutualidade assim como de manipulações despóticas, tal como o abraço de Jessica, a pastora, era de amor e alegria, mas o mesmo gesto noutro modo era a acção mais costumeira de estrangular o outro até à morte de ambos.

Como tantas vezes, a associação livre que lhe ocorrera, com os cavaleiros e suas espadas de sangue e domínio, rimava com os conteúdos analíticos da reflexão.

E naquela mesma noite, orou por unidades amorosas que fecundassem o mundo de supresas e destemores, pétalas de anjos que caíssem no rosto da humanidade raivosa.

Não sabemos a que horas adormeceu, nem o que leu ou não leu antes, mas uma coisa era certa: ele iria informar-se.

6 Comments:

Blogger Gotik Raal said...

Vítor,

Este teu texto não comento agora, não me arrisco; sem ser coisa de medos, claro, que não o de falar só pelo som das palavras. Tenho que dormir, acordar, reler. Algo nele é maior do que os opostos.
Mas trouxe-me ecos de sonhos antigos que vivi pelas montanhas da Bulgária, das vozes de sonho dos anjos. E da imaginação à rédea solta.

Mais um abraço,
Gotik Raal

12:09 da manhã  
Anonymous zedeportugal said...

Caríssimos,

Venho pedir-vos que, na medida da vossa vontade e da vossa disponibilidade, suportem e ampliem esta causa de vida e de justiça.
http://umjardimnodeserto.nireblog.com/post/2008/12/18/nao-ha-causa-maior-que-a-da-vida
Não mais é possível a passividade face ao verdadeiro genocídio moderno que é o aborto.
São precisas 4000 assinaturas até ao fim do ano nesta petição.
http://www.gopetition.com/petitions/revisaoleiaborto/signatures.html
Bem-hajam.

José de Portugal

6:03 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

sim, a fé (maior do que os opostos)

mas é perigoso, claro, como será expresso em continuação; porque essa abrangência maior não pode anular os opostos mas até revelá-los num sentido maior do que a estrita oposição.

outro abraço, Gotik (ou o mesmo :)

6:45 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

olá, José de Portugal, e a propósito de (re)nascimentos: bom Natal e força para as suas lutas

6:50 da tarde  
Blogger Gotik Raal said...

Olá Vítor,

Ah, fico à espera dessa continuação, então? E de todas as outras que serão de vir no novo ano, que te desejo especial.

Um muito Feliz Natal, e também um Santo Natal - pois sei que o vives assim, como eu.
Abraço!

Gotik Raal

7:30 da tarde  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

2:14 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home