segunda-feira, outubro 23, 2006

Retida vertigem

Deus não existe.

Deus – é o lugar em que se mostra o que existe, e se distingue radicalmente do que existe.

Também se pode dizer que Deus doa a existência que só nele tem raíz, e nesse caso dizer que radicalmente – é todo o resto que não existe, incluindo nós próprios.

Só Deus existe.

Tanto faz.

É o abismo que se deve rigorosamente manter.

21 Comments:

Anonymous js said...

E se Deus espera de nós que O façamos existir?...

4:09 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

Batota, JS :P Isso não é existência directa de Deus (ou por si, ou em si, ou whathever).

Na prática: a tensão de fazê-Lo existir não anula a Sua absoluta alteridade. Pelo contrário, constitui-se nela.

Mas para um cristão, a pergunta é:

E em Cristo, é uma existência directa?

Aqui se dá um dos motores do “meu” cristianismo: o Verbo se fez/faz carne.

Mistério que move.

Seja como for (e saberá alguém como é? ;), eu entendo que Cristo não é directamente Deus, tendo no entanto acesso directo a Deus (consubstancialidade, absoluta transparência, da mesma natureza, esses gaguejos ;).

Abraço.

PS: Digo “meu” cristianismo, porque conheço quem se diga cristão e entenda diferentemente esta questão.

4:44 da tarde  
Blogger Andante said...

Ai Vitor que começa a cheirar a heresia (risos)!

Quando é que Cristo soube que era Filho de Deus?
Vá lá, vá lá! Era bem comportado (naquele tempo não havia reguilas?), ajudava o pai e a mãe... Deixou espantados e boquiabertos (quase entrava mosca...) os sacerdotes no Templo.
acesso directo...
Diz-me como.
Obrigada.

Beijos peregrinos e andorantes

5:23 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

Ai ai doce andante ;) Antes de mais, considero a heresia (escolha) um dos polos da conversão contínua a que somos chamados… Se debitarmos os paradoxos da fé (inteiramente humano e inteiramente divino, para o caso) sem balançarmos dum para o outro, não é na carne da vida que estaremos a viver o cristianismo, mas tão só no discurso e na representação, o que não faz muito sentido pois o cristianismo pretende deflagrar estes para lançar-nos no transcendente e trazê-Lo à vida.

Debitar : Jesus é Deus, sem reflectir no que se está a dizer e tentar viver.

Ora se o « é » significa uma igualdade estrita, teremos de dizer, das duas uma :

- Jesus não é humano, pois nada humano é criador do universo ;

- Jesus não é Deus, pois Deus não nasceu numa noite qualquer num qualquer estábulo.

É a tensão entre ambos que permite e instiga o movimento da conversão. Ou então estaremos a usar os mistérios da fé para os nossos interesses de grupo, ideológicos etc etc etc ao arrepio total do comportamento, precisamente… de Jesus.

É a igualdade irreflectida dos termos « Jesus » e « Deus » que obriga a fixação herética (só Deus ou só humano), ao contrário do que dizem os nosso preconceitos mais apressados.

Não faço a mínima se fui claro… espero bem que não :P

Também não sei muito bem o que é acesso directo ; mas significa que Jesus tem a presença total da presença de Deus nele, tenha ou não consciência disso (tal como eu sou totalmente habitado pela minha natureza, mesmo quando não penso nela ou a/me vou descobrindo gradualmente) ou que Jesus vê o Reino de Deus com a mesma transparência com que eu vejo o meu habitat natural, ou que Ele é da mesma substância do Pai tal como eu sou da mesma substância do universo criado… Mas tudo isto, claro (ou melhor, obscuro ;) está, é um mistério. Chama-nos a mergulhar Nele com confiança e esperança, amor e segredo, e darmo-nos no mundo a partir dessa estilhaçante luz.

Sei lá… ;)

Bjocas de contínua conversão, peregrina, e para a turma também ;)

11:41 da manhã  
Blogger aquilária said...

viktor, viktor
julgo que te entendo, apesar das (quase constantes, reconheço e assumo) desarrumações mentais, minhas.

o imperecível mistério, em tudo, antes e depois de tudo.

e Cristo, o último degrau da escada?

abraços mil

2:53 da tarde  
Blogger Andante said...

Obnrigada, foste claro!

A turma foi hoje ao teatro.
Eles gostaram. Eu adormeci...
Como vou outra vez, com a Cláudia (foi a uma consulta ao IPO)e a Ana Rita (já foi também minha aluna, não cortam o cordão umbilical e eu fico toda vaidosa por me escolherem...
Eu sei que a vaidade é "pecado", mas é tão bom ser-se reconhecido depois de aparentemente deixarem de "precisar" de mim. E lá vou eu, novamente, toda contente, desta vez sem dormir pois somos poucas.

Bjocas peregrinas.

9:52 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

Oh Akilária, Akilária, não queiras competir comigo em termos de desarrumação mental! ;)

A cena do mistério é delicada, porque precisamente, não está em cena… Não é o como o mundo é que põe o místico; místico é o facto de haver mundo - dizia o amigo Wittgenstein, pessimamente citado de memória. Há momentos em que somos tomados por esse espanto, não das coisas serem assim ou cozido, de serem laranjas ou poemas, mas simples e brutalmente o facto de elas estarem aí, e nós também. Como se a presença das coisas não se esgotasse ou fechasse em si… há um halo, uma aura. Nem sequer é a beleza; poderia dizer-se – o algo em que tudo se dá, não no sentido de lugar mas… (silêncio).

A estapafurdice afirmação cristã de que Jesus é o Cristo (ungido) diz que Jesus vê esse “onde se dá tudo”; e vê-o, porque é participante directo da natureza disso.

Jesus enquanto humano seria a escada (ligação com a nossa natureza) e como divino seria o lugar de chegada (ligação com o para lá de seja o que for).


Acreditar e viver focado neste estapafúrdio, já é outra conversa (ou não conversa).

Eu acredito. Se calhar é da desarrumação mental ;)

Beijos desarrumados e desarrumantes :) :)

12:47 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

E tu ages claro, Andante.

A luz da vida em amor trouxeste a este botequim com o teu comentário.

Deus abençoe.

Um grande beijo.

12:52 da tarde  
Blogger caminante said...

Caro Víctor, cierto. Las cosas no están simplemente ahí. Cada una nos habla de esa sed de infinito que anida en el corazón del hombre. Porque las cosas no aciertan a llenar el vacío de plenitud.
Y "creer" es aceptar, racionalmente, lo que nos sobrepasa. Mas, sobrepasándonos, no repugana a nuestra razón. Simplemente va más allá.
Y Cristo Jesús es -nos lo dice Él mismo- Camino, el único Camino para llegar al Padre. Pienso que en ese sentido es -en frase-pregunta de Aquilaria- la última escalera para llegar. O la primera.
Un fortísimo abrazo.

8:07 da tarde  
Blogger caminante said...

Caro Andante, Jesús tiene conciencia clara -no olvidemos que es el Hijo Único del Padre- de que es Hijo de Dios desde siempre. Su persona es divina. Sé que esto lo sabes bien.
Víctor lo explica muy bien.
Un fortísimo abrazo.

8:11 da tarde  
Blogger Daniel said...

Custa-me a ler algumas destas coisas. A divindade de Cristo nunca pode ser posta em causa. Ele é o que existe antes do principío, Ele é o que se movia face a face com Deus, e compartilhava dessa essencia de Deus.
Depois esse mesmo cristo, que na eternidade era Logos, se fez carne para revelar o Deus invisível. Ele o Logos, O cristo sem carne, é divino. Outra coisa, não existem deuses menores. Dividam o infinito por dois e quanto dá? infinito, permanece igual. deus é infinito, e Jesus não pode ser um "infinito menor" porque isso é intrissecamente impossível.

Agradeço uma visita a:

www.danielaurelio.blogspot.com

8:55 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

Olá, Caminhante.

Caríssimo… Sim, não repugna à razão, mas… desarruma-a, ou melhor, arruma-a para fora de si ;)

Abraço.

12:44 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

Caro Daniel.

Tudo pode ser posto em causa, até a nossa própria existência. Se se deve ou não, já é outra conversa… Mas é preciso tentar ter noção de cada qual, do outro na sua diferença, para dar-se conversa.

Você separa o Jesus (humano) do Cristo (Logos divino, ou unção deste). Faltaria esclarecer essa distinção e relação unitiva. Faltaria talvez e também, reler o post e comentários anteriores com mais atenção :P

Abraço.

12:46 da tarde  
Blogger Discípulos said...

Visita o blog “Só Deus Basta” e opina sobre o referendo ao aborto!

4:25 da tarde  
Blogger caminante said...

Caro Víctor, creo entender que Dios nos ex-tasía (nos sca de nosotros). Bien. Pero es justamente Dios quien nos mete en nuestrfo propio ser, quien nos hace entender lo que somos y para qué somos.
Cuando alguien nnos sorprende, nos descoloca, ¿cierto?
Un fortísimo abrazo.

10:50 da tarde  
Blogger caminante said...

Dos correciones a mipost anterior:
1.- debe decir (NOS SACA DE NOSTROS)
2.- NOS METE EN NUESTRO PROPIO SER.
Perdón.

10:55 da tarde  
Blogger quarentaom said...

APELO em divulgação na internet:

ÚTEROS ARTIFICIAIS: Uma Investigação Cientifica Prioritária!
PROSTITUIÇÃO: Uma actividade a custos controlados!


---> As Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas têm de Assumir a sua História!!!!!!

As Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas têm de assumir que a SOBREVIVÊNCIA só foi possível graças a um Largo Trabalho Sociológico...... nomeadamente, uma Boa Gestão dos Recursos Humanos...... nomeadamente, o facto de elas terem conseguido MOTIVAR os machos sexualmente mais fracos no sentido de eles se interessarem pela SOBREVIVÊNCIA da SUA Identidade!!!
Dito de outra forma, enquanto que no passado davam 'palmadinhas nas costas' ao pessoal... agora como já possuem as 'costas quentes' - graças à existência de Armas de Alta Tecnologia - as Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas... hipocritamente... pretendem agora jogar os machos sexualmente mais fracos para o 'caixote do lixo' da sociedade!!!!!!......

Nota 1:
Com o fim do Tabú-Sexo, muitos machos das Sociedades Tradicionalmente Monogâmicas passaram a ir à procura de fêmeas Economicamente Fragilizadas [ mais dóceis ]... oriundas de outras Sociedades...
Aqueles machos ( dotados de Boa Saúde... ) que não estão interessados em seguir este caminho..., devem possuir o LEGÍTIMO Direito de ter acesso a Úteros Artificiais.

Nota 2:
A Prostituição deve ser uma actividade rigorosamente controlada pelo Estado... de forma a que:
-1- seja concedido às profissionais do sexo todas as condições consideradas necessárias...
-2- os lucros obtidos com a exploração da 'Prostituição de Luxo'... possam comparticipar uma 'Prostituição a Custos Controlados'... mais barata ( para os Machos Sexualmente Mais Fracos - rejeitados pelas Fêmeas ) ... e sem 'beliscar' a dignidade das profissionais do sexo.


***,**********************

ANEXO: A origem do TABÚ-SEXO:
-> Ver aqui

***,**********************

10:43 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

Caros discípulos… Bom dia… Opinião?... Referendo?... As opiniões são os abortos do pensamento… E os referendos, referem-se inexplicitamente a muita coisa a leste do conteúdo explicitamente referendado… Compliquex… ;)

10:07 da manhã  
Blogger Vítor Mácula said...

Bom dia, Caminhante.

Ciertíssimo;)

Nos descoloca para colocar-nos na verdade de nós – de que estamos apartados.

Abracíssimo

10:09 da manhã  
Blogger Vítor Mácula said...

Caro Quarentaom.

A verdadeira economia natural (incluindo a genética, e uma profunda parte da societal) é inapreensível na sua totalidade pela razão.

As engenharias absolutas da sociedade, não passam de cegueiras, com os perigos inerentes a estarem inconscientes da sua própria e profunda ignorância, inconsciência que perverte na raíz o pouco ou muito que acabam por saber.

Bom dia.

10:13 da manhã  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

1:55 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home