segunda-feira, dezembro 10, 2007

Dois

Tornar-se bondoso, é isso, disse então, sozinho que estava no cadafalso.

16 Comments:

Anonymous blues said...

lol, só se percebe, repetindo mentalmente com várias entoações. um fartote! (suspiros d'amendoa). Bem hajas

4:51 da tarde  
Blogger caminante said...

Amigo Vitor, gracias por tus huellas en mi Blog. Vienes silencioso y te vas, si n palabras, dejando huella de amigo. Lo que me dirige a tu Blog, breve o más largo, cargado de sentido.
Feliz y santa Navidad.
Un fortísimo abrazo.

7:54 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

a toada é dinâmica de sentido, sim.

talvez sobre-tudo o cada-falso.

bem hajas e sejas, blues.

beijoca

12:28 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

Amigo Caminante, o silêncio é mãe da palavra que diz e escuta. O resto é burburinho, no melhor dos casos. Abracíssimo, e que renasças em Deus muito a caminho ;)

12:30 da tarde  
Anonymous Malaka channel said...

Poderia ser tambem, e sem muito burburinho;

Morrerás em breve. É incontestável. E quanta verdade morrerá contigo sem saberes que a sabias. Só por não teres tido a sorte de num simples encontro ou encontrão ta fazerem vir ao de cima - Vergílio Ferreira
Isto em paises com pena de morte na entrada do corredor ficaria sempre bem.
Abreijinhos

1:47 da tarde  
Anonymous blues said...

agora é que a makaka me machou!
tangarés, quea sorria é de mão dada!

6:43 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

Alô alô Channaka Malel!

aí em cada-falso
ele repara como nome e identidade
se esboroam

não tem profissão, estatuto social
género sexual
nem espécie alguma
quase tudo representável
ou que fez e pensa
ser e ter e justificar
se dissolve
“como lágrimas na chuva”

aí em cada-falso
“não há nem judeu nem grego,
nem escravo nem livre,
nem há macho ou fêmea”
o que for e se erguer aí
ele será foi é

cada-verdade
do fim se mostra

perante a morte e só aí
“fala-se a língua materna”
(rogai por nós pecadores)

olhar o sol de frente

(bazófia)

Strong blood

E abreijos mas é é é é é é!

(bastantes muitos :)

9:53 da manhã  
Blogger Vítor Mácula said...

de mão dada, pois

(vamos lá ver quem é que aguenta! grita ele.
e em sussurro acrescenta: a maioria das mãos solta-se tão facilmente...)

9:55 da manhã  
Blogger sophiarui said...

:)

12:27 da tarde  
Anonymous blues said...

oh oh oh oh, aí está o que é disse o carrasco (chalaka dixit)! mas quem está aqui está aqui, quem está ali está ali, dizem as paredes(blues dixit).
Mas ele merecia, por vezes e reversívelmente, guardar a pedra no bolso.

1:39 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

bom fim de se-emana-sophia, mana sophia ;)

5:16 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

Mas as portas dizem às paredes: o aqui projecta-se no ali, e o ali confina o aqui. Ninguém saberia o que fazer se se reduzisse ao campo do aqui e agora; em todos os momentos e lugares estão pressupostos outros. Intensificar isto, dizem também as portas, porque as paredes por vezes se recusam a deixar passar de lá para cá e inversamente.

5:16 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

e bom fim de semana, blues ;)

5:17 da tarde  
Anonymous azuis said...

por outro lado, talvez a única maneira de manietar a solidão seja...er....não tenho palavra.... "esposa-la"(????!), mas torna-se então universal, isto é tremendo. então a mão que larga nada é, apenas uma perspectiva de justiça, AO antes, ilegitima, formal.

10:11 da tarde  
Blogger Vítor Mácula said...

tenho tendência para viver a solidão esposada como uma câmara de ecos, em que o eu e o tu se apelam um ao outro

o vulcão lunático

abraço

3:26 da tarde  
Blogger freefun0616 said...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,酒店,

2:07 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home