segunda-feira, dezembro 21, 2009

penso no silêncio da oração, no branco de página de um poema; o teu rosto